Van Dorte: explicando o nascimento do álbum “Epilogue”

O primeiro registro oficial do grupo paulistano Van Dorte, foi a faixa “So Weak“, a mesma é representada como um marco significativo na carreira da banda, primeiro por significar o início de uma saga que vem crescendo e angariando uma grande leva de fãs ao redor do mundo, segundo porque foi o primeiro contato dos músicos Feleex Duarte (Vocal/Piano) e Alexandre Carmo (Guitarra) em um estúdio de grande porte da cidade de São Paulo para toda a captação, mixagem e masterização da música. Porém, quando entregue, a música não representava aquilo que a dupla almejava, desagradando os compositores e músicos da banda.

Passada a frustração inicial, os músicos continuaram procurando outros ambientes que fosse possível para gravarem seu registro “Epilogue”, novamente a banda obteve dificuldades em encontrar um lugar que os deixassem satisfeitos, com isso, uma mudança drástica e perspicaz foi gerenciada, ao invés de gastarem um grande montante com estúdios e produções, Feleex e Alexandre investiram todos os recursos em equipamentos, e assim construíram o próprio ‘home studio’.

Com mais tempo e menos gastos, a dupla foi criando os arranjos e idealizando cada nota e andamento do que viria a ser o disco “Epilogue”. O vocalista Feleex ressalta que muito do piano no álbum é justamente por grande parte das músicas terem nascido por esse instrumento: “A estrutura das músicas foram aparecendo, a maioria tomou forma no timbre de piano, que acabou sendo a marca forte do álbum”. 

Feleex ressalta também a importância de Alexandre nos arranjos das guitarras e como tudo foi ambientado: “Algumas músicas nasceram de combinações de notas que o Alexandre trazia na guitarra e eu formatava. As canções foram muito ambientadas no processo de gravação, criamos texturas sonoras, ‘synths’, ‘strings’ e usamos os mais variados timbres. Nossa ideia era ter canções com uma sonoridade pesada e lúdica, queríamos algo atmosférico e com riqueza de ‘background’”

No meio do processo, um fato inusitado ocorreu com os músicos, o renomado produtor musical, Marcelo Oliveira, músico e compositor da banda Hydria, acabou conhecendo e escutando o que estava sendo feito pela banda, logo, o convite foi feito e Marcelo se tornou o responsável pelas timbragens, mixagem e masterização final do álbum, conforme Feleex relata: “Eu era muito fã do trabalho do Marcelo na banda Hydria, ouvia o álbum ‘Poison Paradise‘ diariamente, e de repente o cara estava trabalhando junto com a gente, eu pirei! Ele pegou toda a nossa captação e transformou em algo homogêneo e orgânico, isso com uma generosidade e paciência que nos encantou. Ele é um gênio, mas é despido de egos e vaidades, colocando a arte na frente de tudo isso, o resultado foi bem melhor do que imaginávamos”

O álbum já está disponível para audição nas principais plataformas de áudio do mundo, sendo inclusive, um dos mais acessados do estilo dark rock.

Tracklist – Epilogue:

01 – Epilogue

02 – The Blame

03 – Claustrofobia

04 – Breathe Now

05 – Like Acid

06 – Don’t Make Me Say Goodbye

07 – Fragile Dreams

08 – In The Dark

09 – My Petty Prison

10 – Your Frequency

11 – Evil Side

Mais informações:

Site: http://www.vandorte.com/

Facebook: https://www.facebook.com/VanDorte/

YouTube: https://www.youtube.com/user/VanDorteMusic

Instagram: https://www.instagram.com/vandorte/

Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/van-dorte/