Primordium

Lá pelos idos de 1999 a cidade de Natal/RN viu surgir uma das bandas de death metal mais fiéis ao seu propósito que o underground brasileiro já notou, o Primordium. Como maior parte dos grupos em início de carreira, a banda passou seus primeiros anos em busca de uma formação adequada, o que resultou na gravação da demo ensaio “The Grand Elevation of Pagan Temple (2001).

Durante aquele mesmo ano, o Primordium iniciou seus estudos sobre a cultura egípcia e isso resultou em seu novo direcionamento, pois todo o mistério daquela civilização que envolve seus deuses, mitos e crenças passaram a modelar a sua música e estética gráfica. “A inspiração maior foi a questão enigmática que o Egito provoca nas pessoas”, explica o vocalista Gerson Lima.

Em 2002, a banda grava a demo “The Sacred Valley of the Kings”, já constituída pela função lírica. O trabalho que contou com quatro composições foi bem criticado em revistas como “Rock Brigade”, “Roadie Crew” e “Valhalla” chamando a atenção de zines, distros e produtores de eventos, aproveitando ao máximo aquela fase de ascensão no cenário extremo.

Após dez anos realizando shows pelo Nordeste brasileiro e criando novas composições, em 2012 o Primordium apresentou o EP “Gates of Re-staú: Conjuration of Daemon Apopi”, que foi uma prévia do que viria a ser o seu ‘debut’ oficial.

O álbum “Todtenbuch” é lançado oficialmente em Maio de 2014 pela gravadora potiguar Rising Records. Um trabalho conceitual composto por onze músicas baseadas no misticismo do “Livro dos Mortos do Antigo Egito” de E. A. Wallis Budge. No mesmo ano, o Primordium volta a ser destaque na cena pela citação de “Todtenbuch” nas listas de melhores do ano da revista Roadie Crew, “Acclamatur Zine”, blogs “Arena Metal” e “Chronium Sun” da República do Chipre.

Em 2015, após participação em várias coletâneas e cumprimento de shows em várias capitais no Brasil, a banda é convidada a dividir palco com o Nile (EUA), em Recife/PE.

Em junho de 2017, oficialmente é apresentado ao público o segundo ‘full length’, “Old Gods”. Agora a Rising Records une forças com a Metal Under Store para o lançamento em formato ‘digipack’, com arte gráfica de Sandro Freitas – mesmo ilustrador de “Todtenbuch” – e ‘booking’ elaborado por Alcides Burn. O novo álbum, formado por dez canções e uma releitura para a música “Chernobyl” da banda Hammeron, tem sua temática voltada ao surgimento da vida e das primeiras divindades egípcias.

A receptividade de “Old Gods” foi a melhor possível e, assim como o primeiro lançamento, o álbum estampou em várias listas de melhores do ano como a do Metal Samsara, Rock Vibrations, Cangaço Rádio Rock e do site estrangeiro Headbangers Latino America. Ainda pela imprensa estrangeira o lyric video de “Nuit” encabeçou por semanas o topo de visitas do site americano Army of One Television, especializado em videoclipes. O Primordium segue firme na divulgação do novo full length e acerta datas para shows em 2018.

Formação:

Gerson Lima: vocal;

Thiago “Lux Tenebrae” Varella: guitarra;

Alex Duarte: guitarra;

João Felipe Santiago: baixo;

Lucas Somenzari: bateria.

Discografia:

The Grand Elevation Of Pagan Temple – Demo (1999)

The Sacred Valley Of Kings – Demo (2002)

Gates Of Re-staú: Conjuration Of Daemon Apopi – EP(2012)

Todtenbuch – Full Length (2014)

Old Gods – Full Length (2017)

Contato:

E-mail: primordium@hotmail.com

Facebook: http://www.facebook.com/primordiumbr

Bandcamphttps://primordiumbr.bandcamp.com