Navighator: Gravações de arranjos orquestrais do álbum de estreia

O projeto Navighator vem dando sinais de ser um dos mais audaciosos do Brasil, tudo isso, por ser creditado a um músico brasileiro toda a elaboração, criação, contatos e formação de uma equipe de grandes músicos espalhados pelo mundo nas gravações das músicas que farão parte do primeiro registro oficial desse trabalho.

O fundador do projeto Navighator, Marcos Medina (teclado), acaba de informar que todos os arranjos de cordas foram gravados, ao todo quatro músicas possuem orquestrações. 
Seguindo o mesmo princípio de trazer diversas participações para o álbum, os arranjos orquestrais possuem assinaturas de diferentes arranjadores, o que altera a dinâmica e atmosfera entre as músicas de forma agressiva, porém interessante.

Os arranjadores escolhidos para o álbum foram Roberto Mochetti e Jefferson Gonçalves, Jefferson também lidera a produção do disco e participa como guitarrista de três músicas do projeto.

Marcos:
“Acompanhei todas as sessões de gravação do álbum, e sem dúvida está foi a que mais me impressionou. A musicalidade dessas pessoas é incrível, elas chegaram no estúdio sem conhecer as músicas e as gravaram em meio período. Apenas lendo as partituras da Navighator, sem dúvida um dia memorável!” 

Jefferson:
“Escrevi os arranjos para quarteto e quinteto de cordas das músicas ‘Freedom‘ e ‘When She’s Gone‘, procurei usar uma tessitura mais grave para o panorama geral do arranjo. Tive como base o estilo barroco, com alguns contrapontos, diminuições, imitações, sem muito salto e andando em grau conjunto, porém com algumas sincopas, emíolas, tercinas e sextinas. Na música ‘Freedom’ existe um tema que se entrelaça com o solo, busquei fugir do convencional e usar o contraponto imitativo entre solos de guitarra, violino e violoncelo. Na música ‘When She’s Gone’ espero ter agradado o ouvinte criando dinâmica entre as cordas e o Piano, onde eu mesmo regi o quarteto e gravamos sem metrônomo, isso foi um desafio muito grande e novo para mim.”

Roberto:
“Tive o prazer de escrever o arranjo para cordas da música ‘Ghost Town‘ e para orquestra da música ‘Navighator‘. Foi minha primeira vez trabalhando com um grupo deste estilo, mas a qualidade e a energia criativa que eu encontrei nas músicas que o Marcos me mandou fizeram com que o trabalho se tornasse bem simples e fluido. Me lembro do processo de escrever o arranjo da ‘The Navighator’s Call‘ como um dos mais divertidos que já tive, particularmente devido às inúmeras experimentações que fiz com a textura da orquestra para potencializar a forma da música, e às linhas dos sopros que por vezes imitam o que a banda faz. Foi um trabalho bem especial para mim e estou bem ansioso para conferir o resultado final das gravações.”

A ideia central do Navighator é criar uma obra baseada em histórias reais e evocar sentimos e reflexões sobre humanidade. Para essa criação, alguns músicos já foram revelados, entre eles o baixista do Almah, Rafael Dafras, o guitarrista do The Sisters of Mercy, Ben Christo e o baterista romeno Sergiu Nadaban. Em breve será divulgado outros integrantes que farão parte dessa grande constelação de músicos nacionais e internacionais que terão suas impressões e estilos, gravados para toda uma eternidade, em um dos projetos mais aguardados pelos fãs da música pesada.

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/navighator%20
Roadie Metal Press: http://www.roadie-metal.com/press/navighator/