Black Pantera sentando o dedo na ferida dos problemas sociais

Um dos pontos fortes do Black Pantera é seu engajamento social, não que a banda atue demarcando ideologia em sua musicalidade, mas sim na exposição de grandes problemas gerados pelo homem. Seja pelos comandantes que estão no poder, como na divisão das esferas de cima para baixo, no qual o estado domina o militar que por sua vez domina o homem que por sua vez desfere sua desigualdade no crime.

Uma das músicas mais importantes do álbum é a faixa “Agressão”, a letra dessa canção consegue retratar o que é o álbum da banda, expressando revolta em uma dura crítica as ameaças sobre as tensões criadas entre os países da Coreia do Norte, Estados Unidos e Irã, que juntos, deixaram o mundo atônito e receoso a um início de uma terceira guerra mundial. O Black Pantera aponta para a ferida e consegue sintetizar que esse problema é muito mais complexo do que se possa parecer, desigualdade financeira, ganância, educação e ignorância, geram o monstro que sucumbe o homem ao seu próprio pesadelo, ou a sua própria destruição.

Confira o clipe de “Prefácio” do Black Pantera:

Recentemente o Black Pantera se apresentou ao lado do Brujeria e na Virada Cultural de São Paulo. O grupo mineiro vem crescendo e se consolidando como um dos nomes mais importantes do crossover/hardcore do país. Um novo clipe está sendo trabalhado e muito em breve será lançado oficialmente no canal oficial da banda no Youtube.

Formação:
Charles Gama – vocal, guitarra
Chaene Gama – vocal, baixo
Rodrigo “Pancho” Augusto – bateria

Mais informações:
Facebook
Instagram
Roadie Metal Press